Troca de depósitos recursais por seguros traz recursos para o caixa das empresas


Quase 80% das empresas brasileiras registram severa queda no faturamento em razão da pandemia Covid-19. Sete de cada dez indústrias relatam abalo nas receitas. Os dados por si só mostram que a manutenção do fluxo de caixa é um dos principais objetivos do setor produtivo nacional. A boa notícia é que existe um fundo de R$ 250 bilhões à disposição das organizações privadas: os depósitos recursais.

Os depósitos recursais são um mecanismo para que empregadores e trabalhadores – que entram com medidas legais – honrem as custas do processo em caso de derrota. Segundo a Assertif, consultoria especializada na recuperação de créditos, existem duas maneiras das empresas reaverem esses recursos.

No caso dos processos arquivados e incinerados, deve-se pleitear por pedido judicial a liberação dos recursos nas contas bancárias. No caso dos processos ativos, a maneira mais fácil para as empresas reaverem esses recursos paralisados é a troca deles por seguros que cumprem o mesmo papel de garantia ao Poder Judiciário.

“A oportunidade aqui é transformar em caixa o dinheiro retido pela Justiça enquanto o processo tem andamento, explica José Guilherme Sabino, sócio-fundador da Assertif. “Percebemos que a crise aumentou a consciência dos juízes sobre essa questão”, complementa. Apenas 2% dos pedidos enfrentam resistência por parte das autoridades judiciárias.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *